Autorização de permanência após a saída da União Europeia poderá ser apenas garantida a quem já vive no país.

O Governo britânico não coloca de lado a hipótese de estabelecer uma data limite para a entrada de imigrantes europeus, mas segundo o ministro responsável pelas negociações para a saída da União Europeia, David Davis (foto), fazer agora poderia levar a uma nova avalanche de entradas.

Em declarações publicadas neste domingo, (17) na imprensa britânica, Davis admitiu que poderá não ser concedida autorização de residência aos novos imigrantes europeus que chegarem ao Reino Unido. Davis anunciou, por outro lado, que pretende negociar com os líderes europeus de modo a “assegurar uma solução generosa” para os imigrantes da UE que se encontram atualmente no Reino Unido e para os cidadãos britânicos na EU.

“Talvez tenhamos que definir que o direito à residência permanente apenas se aplica até antes de determinada data. Mas temos de lidar com esse assunto quando ele se colocar e não com base em especulações. E também temos que fazer dentro da lei porque por agora ainda estamos na União Europeia”, afirmou.

NO COMMENTS

LEAVE A REPLY